Maior laboratório de prótese do mundo chega ao Brasil. E querem dominar o mercado!

17

easylab

Easy Lab, maior laboratório de prótese do mundo chega ao Brasil

Pouco conhecido no Brasil, a Easy Lab é uma rede multinacional de prótese e implantes dentários, com capital em parte pertencente ao HSBC. Na Europa, onde já é responsável por 47% de todas as próteses confeccionadas, vem atuando através de um sistema curioso: para driblar as rígidas leis da União Européia, os trabalhos de prótese são enviados para um laboratório na Alemanha, de onde seguem para a China. O processo de envio é bastante rápido, superando os laboratórios tradicionais.

O Easy Lab, maior laboratório de prótese dentária do mundo, está chegando no Brasil. Como já foi vastamente noticiado, a fundação Bradesco comprou parte da Imbra. Assim como outras grandes empresas (Casas pernambucanas, o Magazine Luiza) vai investir pesado neste setor, firmando parceria com o Easy Lab.

Fábrica de próteses!

O grupo pretende se expandir por toda a América Latina, onde já começou a gerar desagrado em vários setores, que acusam o Easy Lab de ser uma fábrica de próteses que explora mão de obra barata. Seus laboratórios possuem, em média, 350 técnicos de prótese dentária trabalhando 24 horas por dia:

 easylab2   easy-lab

Com uma qualidade considerada bastante sofrível para alguns profissionais, a extrema agilidade de entrega, coleta e preços baixíssimos (algo entre 1 e 8 dólares o elemento de cerâmica, barras fundidas a 20 dólares), o Easy Lab está cativando milhares de dentistas mundo afora.

O futuro

A Easy Lab já colocou em experiência o sistema que, brevemente, será implantado em todos os consultórios dentários que trabalham diretamente com o grupo. Com um custo extremamente baixo, quase totalmente comparticipado, está disponibilizando um scanner de mesa para cada dentista. Após vazar o modelo, é enviado pela internet para o Easy Lab. No máximo em 24 horas, remete o trabalho pronto e acabado para o profissional!

Os preços das próteses e implantes dentários no Brasil vão baixar drasticamente, assim como já está acontecendo na Europa. Os laboratórios tradicionais de prótese vão ter que se adaptar, sob o risco de desaparecer completamente do mercado.

Fonte: Odontosites