Investigação: Doença periodontal pode estar ligada ao cancer da mama

0

As mulheres em pós-menopausa e com doença periodontal têm mais probabilidades de vir a desenvolver cancer da mama, de acordo com um estudo recentemente publicado na revista científica Cancer Epidemiology, Biomarkers & Prevention. O estudo agora tornado público mostra que as mulheres fumadoras ou com um historial de consumo de tabaco estão entre as com maior potencial de virem a ser afetadas pela doença.

A doença periodontal, que se traduz em sintomas como inflamação da gengiva ou danos na gengiva e na estrutura óssea dentária, já havia sido associada a doenças como diabetes, doenças cardíacas ou aos cancer pancreáticos e pulmonares.

O estudo agora realizado por um grupo de investigadores norte-americanos monitorizou um grupo de 73 737 mulheres em pós-menopausa, 26,1% das quais sofria de doença periodontal. Tendo em conta que estudos anteriores já haviam indicado que a doença periodontal está ligada ao consumo de tabaco, esse fator foi tido em conta.

Após um período médio de follow-up de cerca de 6,7 anos, 2124 mulheres foram diagnosticadas com cancer da mama. Entre o grupo participante no estudo, os investigadores conseguiram demonstrar que o risco de desenvolvimento de cancer da mama era 14% mais alto entre as mulheres que sofriam de doença periodontal.

Por outro lado, entre as mulheres que haviam deixado de fumar nos últimos 20 anos, aquelas com doença periodontal tinham um risco de desenvolver cancer da mama 36% mais elevado. As mulheres fumadoras durante o decorrer do estudo, por sua vez, tinham um risco de desenvolver a doença 32% mais elevado se tinham doença periodontal, mas de acordo com os cientistas a associação não foi significativamente relevante.

O estudo conseguiu ainda demonstrar que as mulheres que nunca tinham fumado tinham 6% mais probabilidades de desenvolver a doença e aquelas que já haviam deixado de fumar há mais de 20 anos tinham 8% mais probabilidades de sofrer de cancer da mama se tivessem doença periodontal

“Sabemos que as bactérias presentes na boca de fumadores e de ex-fumadores que deixaram de fumar recentemente são diferentes daquelas presentes nas bocas de não-fumadores”, referem os investigadores. No estudo é explicado que a associação entre a doença periodontal e o cancer da mama pode estar relacionada com a forma como as bactérias entram no organismo e afetam o tecido mamário. Contudo, segundo os investigadores são precisos mais estudos para provar que existe de facto uma relação direta entre as patologias.

via: saudeoral.pt