Assassinos de dentista em 2013 condenados

0

Os assassinos do colega Alexandre Gaddy, morto em 2013 no seu consultório, finalmente foram condenados pela justiça.

Veja a notícia publicada no G1:

A Justiça condenou a mais de 30 anos de prisão dois homens acusados de atearem fogo e matarem o dentista Alexandre Gaddy. A vítima foi assassinada em um roubo ao consultório dele, em 2013 na zona leste de São José dos Campos, interior de São Paulo. A decisão é em primeira instância e cabe recurso.
O caso foi em maio de 2013. Cinco pessoas entraram para roubar o consultório do dentista na Vila Tatetuba. Segundo a investigação da Polícia Civil, eles jogaram álcool no homem de 41 anos e em seguida atearam fogo. O dentista chegou a ser socorrido com vida e informou a testemunhas que foi agredido por não ter dinheiro no consultório. A vítima ficou internada por seis dias, mas não resistiu aos ferimentos.
Jefferson Bernardo, conhecido como Pateta, foi condenado a 33 anos de prisão. Herivelton Henrique dos Santos foi condenado a 32 anos. A condenação é pelos crimes de roubo qualificado, com resultado morte e também por corrupção de menores. Os acusados estão presos no Centro de Detenção Provisória do Putim, em São José.
Três adolescentes que também participaram do crime, respondem a um processo separado. Dois cumprem medida socioeducativa na Fundação Casa. Uma terceira adolescente também deveria estar cumprindo a medida, mas está foragida.
A família de Jefferson Bernardo disse que considera a decisão injusta e que existem provas que o condenado não estava no local do crime. O advogado da família deve recorrer da decisão. O G1 não conseguiu contato com o defensor de Herivelton dos Santos.