SAIBA O QUE FAZER: Quando o Dente-de-leite não cair.

0

A  reabsorção dentária fisiológica, dos dentes decíduos, está geneticamente programada e define seu caráter temporário. Para este processo, ocorre a interação de fatores anatômicos, bioquímicos, mecânicos e genéticos. A rizólise do dente decíduo, seguida da erupção do dente sucessor permanente, é um fenômeno considerado fisiológico e dinâmico.

A erupção normal, tanto do ponto de vista do tempo, como da posição de cada dente é um dos processos decisivos no desenvolvimento das arcadas dentárias.

A retenção prolongada dos molares decíduos exige atenção por parte do profissional, pois ao impedir a erupção normal dos sucessores pode causar danos à oclusão do paciente. Especial atenção deve ser dada na substituição dos caninos e molares decíduos pelos sucessores correspondentes. É importante que a erupção deste grupo de dentes obedeça a uma seqüência que favoreça a oclusão.

Saiba o que fazer

Saiba o que fazer

CONSIDERAÇÕES:
1) O diagnóstico e a intervenção precoce em casos de retenção prolongada dos molares decíduos são de fundamental importância para minimizar ou até mesmo evitar danos à oclusão.

2) A retenção prolongada dos molares decíduos é causada por fatores locais, ambientais e hereditários, podendo levar ao desenvolvimento de más oclusões, à medida em que altera a seqüência normal de erupção dos dentes permanentes.

3) O tratamento adequado exige a exodontia dos elementos retidos, seguida da manutenção do espaço, além de controle periódico até a erupção dos pré-molares.