As 8 maiores dores que um ser humano pode sentir

0

Picadas de insetos

O vídeo acima mostra como é dolorosa a picada da Formiga-cabo-verde. Esse jovem colocou, voluntariamente, suas mãos no formigueiro dessa terrível formiga e sofreu com as intensas dores provocadas pelo inseto. A picada da Paraponera clavata é extremamente severa, tendo sido classificada por Justin Schmidt, um renomado entomologista americano, com um “4.0+” em sua tabela de classificação de dor causada por insetos, que vai de 1.0 a 4.0. A dor sentida é descrita como “estar andando sobre carvão em chamas com um prego enferrujado de 3 polegadas fincado no seu calcanhar”.

Ruptura do tendão de Aquiles

Por ser o maior e mais forte tendão encontrado no nosso corpo, pode-se dizer que a dor do rompimento desse tendão é quase insuportável. Os tendões são tecidos fibrosos, compostos primeiramente por colágeno, que conecta o músculo ao osso.

Eles são responsáveis pela transferência de força entre o músculo e o osso gerando o movimento da articulação. Atletas são as vítimas mais comuns do rompimento do tendão de aquiles. Dependendo da gravidade, é necessário procedimento cirúrgico e fisioterapia.

Ataques de animais

Infelizmente, a maioria das pessoas que são atacadas por animais de grande porte como leões, tigres e ursos, não vivem para contar sobre a dor desses ataques. Esses animais enormes e poderosos desferem golpes que dilaceram o corpo humano, isso sem contar as mordidas e arranhões durante o ataque.

Um homem que sobreviveu à um ataque de urso teve um total de vinte e oito feridas, incluindo um olho furado pelas garras do animal, uma das vértebras superiores quebradas em cinco pedaços além de grande parte de sua pele arrancada. Ele descreveu suas lesões como ‘insuportáveis’.

Parto

Até recentemente, a dor do parto era algo que só as mulheres compreendiam verdadeiramente. Agora, alguns bravos homens foram submetidos as contrações do trabalho de parto simuladas com eletrodos colocados nos seus corpos. Embora a maioria dos homens nunca saiba como é a dor do parto, as mulheres a descrevem como se os músculos estivessem sendo torcidos. Seria uma espécie de “cólica menstrual multiplicadas ao infinito” com o adicional de órgãos internos sendo puxados para fora.

Pedra nos rins

A pedra no rim é uma massa cristalina sólida que se forma nos rins a partir de sais minerais presentes na urina. Os cálculos renais são geralmente expelidos do corpo através da corrente urinária, por isso dizem que sua dor é bastante intensa. A maior parte das pedras forma-se e deixa o corpo sem manifestar quaisquer sintomas. No entanto, quando um cálculo atinge uma dimensão considerável, geralmente superior a 3 mm, pode provocar obstrução da uretra.

Dor de cabeça suicida

São dores que acontecem em apenas um lado da cabeça. Elas são extremamente fortes durando de 10 a 120 minutos e podendo ocorrer mais de uma vez por dia. As dores podem ocorrer com uma frequência de 3 a 10 semanas. As dores de cabeça ocorrem com frequência nas primeiras horas de sono.

Queimaduras de segundo grau

As queimaduras de segundo grau são bastante dolorosas e precisam ser limpas com água e sabonete além da aplicação de um curativo. O tratamento também agrava as dores sentidas pelas vítimas pois o local precisa ser bem higienizado para que o curativo não infeccione. As queimaduras de segundo grau envolvem a formação de bolhas e manchas vermelhas e brancas. A dor de queimaduras é muitas vezes tão severa que muitas vezes as vítimas entram em choque ou desmaiam.

Neuralgia do trigêmeo

trigeemio

É a pior dor que existe. Ela acontece no nervo trigêmeo, o que causa episódios de dor intensa nos olhos, lábios, nariz, couro cabeludo, testa e/ou mandíbula. É conhecida como uma das doenças mais dolorosas do mundo. Mesmo um toque de leve ou pequenos movimentos já podem ser suficientes para causar uma crise dolorosa, que apesar de geralmente durar apenas alguns segundos pode desencadear outros processos dolorosos mais prolongados. Depois de uma crise a dor e sensibilidade geralmente diminuem um pouco, porém esse período de remissão tendem a ficar cada vez mais curtos conforme a doença progride.