Família de doador de transplante de rosto se emociona ao ver face do donatário

0

Richard Norris realizou, no ano passado, o transplante de rosto mais complexo para refazer a face desfigurada por um acidente com uma espingarda em 1997. As informações são do ‘The Daily Mail’.  Depois do acidente, o homem ficou sem dentes, nariz e partes de sua língua. Ele podia falar e identificar sabores, mas perdeu o olfato. Quando saía em público, normalmente à noite, se escondia com uma máscara.

Richard passou por mais de 30 operações para tentar recuperar sua face. Quando o seu corpo chegou a um limite, um de seus médicos sugeriu um transplante de rosto. A equipe médica responsável pela cirurgia explicou todos os riscos, como a rejeição dos tecidos, para os familiares. A chance de sobrevivência era de 50%.

Os tecidos recebidos por norte-americano eram de Joshua Aversano, um jovem de 21 anos, morto após ser atropelado. Agora, a família do falecido foi capaz de ver o rosto de seu parente pela primeira vez no corpo de outro homem. “Essa é a face com que cresci”, afirmou a irmã do rapaz, emocionada, ao ‘The Daily Mail’.

doador rosto

A mãe do rapaz atropelado, Gwen Aversano, disse a uma emissora de televisão canadense que a decisão de fornecer os tecidos do rosto do filho para Richard foi ‘a coisa certa a se fazer’.

“Podemos ver o Joshua nele (Richard). Algumas das características faciais são definitivamente do nosso filho”, ela afirmou. “Estamos tão satisfeitos que fomos capazes de ajudá-lo. Mesmo com uma perda tão trágica, conseguimos amenizar a dor com o transplante”, completou.

Pelo resto da vida, Richard terá que tomar cinco comprimidos por dia para manter o sistema imunológico com 50% da força para evitar vírus e bactérias. Ele também visita os médicos todos os meses e deve evitar qualquer coisa que faça mal para o corpo e a pele, como fumar e tomar sol.